segunda-feira, setembro 01, 2008

Cordel na Cortez


Livretos de Cordel, tradicionalmente pendurados em barbantes, decoravam o seguno andar da Editora e Livraria Cortez, no bairro de Perdizes, em São Paulo. Foi lá que, de 25 a 30 de agosto, aconteceu a tradicional semana Cordel na Cortez, com oficinas, declamações, saraus e palestras com escritores, poetas e folcloristas.


Me apaixonei, perdidamente, por este livro que analisa a literatura de cordel, em francês, de autoria de Pascal Baneux. Esse não vendia na Cortez, infelizmente... Pertencia ao poeta Severino José, o homenageado da noite de quarta-feira, dia 27.



Com o poeta Costa Senna, autor de "Caminhos diversos sob o signo do Cordel".


O poeta Costa Senna arrasou em sua apresentação na semana Cordel na Cortez, na quinta-feira, dia 28. Ao lado do seu grupo Universos, o cordelista e cantor encantou a todos com declamações de versos, músicas, contação de "causos" e leituras. Dentro em breve vou postar um vídeo e uma música do grupo. Aguardem.

Com o poeta Severino José - que acolheu e ajudou muitos cordelistas que chegavam a São Paulo nos anos 60, 70 e 80 - e o editor José Xavier Cortez, um dos maiores divulgadores e incentivadores do Cordel na atualidade.

Cordel à luz de velas. Na quarta-feira, dia 27, o bairro de Perdizes, em São Paulo, ficou sem luz durante mais de uma hora... Nem assim a semana Cordel na Cortez foi interrompida. Olha só essa banca de livros, que maravilha... Flertei com ela a noite toda...


A potiguar tendo o privilégio de estar acompanhada de um dos potiguares mais ilustres de todos os tempos: o grande editor José Xavier Cortez.


Francorli, o mestre da xilogravura.


Xilogravura do artista Francorli, que veio direto de Juazeiro do Norte para ministrar oficinas na semana Cordel na Cortez. Os desenhos de Francorli são lindos e ele os estampa em vários materiais, como bolsas, camisetas, quadros, suportes para materiais de escritório etc. Comprei uma bolsa maravilhosa com estampa de Padre Cícero, Luiz Gonzaga e Patativa. Não vejo a hora de sair com ela por aí!

Quarta-feira, dia 27, o grupo Confraria da Paixão chegando na Livraria Cortez para o espetáculo em homenagem ao poeta Severino José, que, por sua vez, é um dos precursores da Literatura de Cordel em São Paulo.

2 comentários:

Júbilo Jacobino disse...

Sou paulistano e me apresentei junto com o cantor e poeta popular Costa Senna e minha filha Ornela Jacobino, no VI Cordel na Cortez.
Quero ressaltar a importância desse evento e declinar minha homenagem ao Sr. José Cortez pela renovada iniciativa e por sua perseverância em manter viva essa chama, que nos aquece o coração e nos resfria a alma.

poesia potiguar disse...

Oi, Júbilo!!

Estou emocionada de contar com sua visita por essas bandas! Adorei a apresentação de vocês! Sem dúvida foi um dos momentos mais mágicos da VI Semana Cordel na Cortez! Você é um percussionista incrível e sua filha é uma menina literalmente "en-cantadora"!
E você está certíssimo: devemos toda a magia dos últimos dias ao editor José Xavier Cortez! Que ele prossiga nos brindando com mais e mais eventos como esse!

Um abraço pra você!