quarta-feira, março 02, 2011

O dia em que o papangu invadiu Perdizes


O lançamento do Quem tem medo de papangu?, na Livaria Cortez, no bairro de Perdizes, em São Paulo, foi um momento mágico. Dezenas de crianças e adultos ficaram hipnotizadas ouvindo a história do mascarado que toma as ruas do Nordeste em época de Carnaval.


A atriz e contadora de histórias Gabriella Lois, acompanhada do músico Rodrigo Ieno, nos conduziram pra dentro de um sonho inesquecível, repleto de folia, histórias seculares e personagens que se reiventam ao longo do tempo.


A alegria dos grandes encontros tomou os corações de assalto e nos fez refém felizes de uma manhã cujo sol tingiu de amarelo vivo o espírito inquieto de todos os presentes. E a cor foi vibrante o bastante para trazer à tona infâncias que já se faziam distantes.


E em meio à tanta folia, eu não sabia se autografava ou se sorria.


E foi tão linda a energia que, por todo aquele dia, senti ter novos irmãos. Gente que ilustra sonhos, que conta, canta e encanta.


E teve oficina de máscaras, introduzindo, com graça, às artes da transformação.


E menino papangu surgindo todo pimpão... Vestindo seu personagem e roubando nossa atenção!


E a folia foi tamanha que fisgou o sonhador, que bailou com minha menina e com a mamãe que me gerou.


Meus companheiros de viagem aderiram ao Carnaval e curtiram o papangu com animação sem igual.


E então os laços de sangue e de afeto se juntaram em meio às serpentinas, aos confetes, às marchinhas...


E eu só tenho a agradecer, a quem ajudou a fazer todo esse dia real...


Essa gente tão amiga,
dedicada,
tão esperta,
que transformou em grande festa
o meu sonho de menina.
Um sonho de Carnaval,
de festa do interior,
do avô que me deixou
como herança mais bonita
essa vontade infinita
de contar a linda história
que é possível ler agora!

12 comentários:

Mara disse...

Foi um lindo evento, Goi!
Obrigada por abrilhantar nosso catálogo, nossa livraria!!

PS: Matheus pagou quanto para ter absoluto destaque no evento? :P

poesia potiguar disse...

Oi, flor!

Foi mesmo incrível, não foi?! Tô flutuando até agora.

Quanto ao Matheus... Eu é que devia pagá-lo por ter "personificado" o papangu com tanta graça. Que fofo! :)

Anônimo disse...

Parabéns, Goimar.

Isto tudo é humanidade.

poesia potiguar disse...

Obrigada, anônimo.

Receba meu sorriso largo. :)

Miriam disse...

Lindona, que DEMAIS!!!
Deve ter sido uma folia só!
Obrigada por tudo sempre!!!
Beijos e queijos,
Miriam de Zé de Mizaé!

poesia potiguar disse...

Oi, Miriam! Queridona!

Põe folia nisso, baby! Foi sensacional!

Faltou você pra pular com a gente!

beijos!

Abigail disse...

Goimar foi uma delícia mesmo! Eu e o Rodrigo ficamos muitos felizes! Eu tentei postar as suas fotos no blog mas não consegui, ai postei as minhas de celular !
Bjs e bom carnaval com o Papangu

poesia potiguar disse...

Gabi!

Obrigada, querida!
Bom Carnaval pra você também, muita festa, folia pra vocês - do que jeito que o papangu gosta!! heheheh

Eu .... disse...

Foi de fato, um momento maravilhoso. Foi uma bombinação perfeita: você, a Claudia Cascarelli e a Abigail. Foi um dos eventos mais animados que tivemos na Livraria Cortez. Parabéns a autora, ilustradora, contadora de história e a equipe da Cortez Editora e Livraria. Estava um clima muito harmonioso.

poesia potiguar disse...

Fiquei curiosa pra saber quem é você aí da mensagem acima, rs! De qualquer forma, obrigada pelas palavras! A animação de todos os envolvidos realmente deu o tom do evento.

Fiquei feliz demais!

Edi e Jú disse...

Olá querida Goi!
Fiquei emocionado ao ver as fotos e os dizeres, obrigada. Pode ter certeza que o Mateus adorou!! Ele agora só fala em Papangu.
Quanto ao sucesso do evento só temos que agradecer a você, a Claúdia Cascarelli, a Livraria Cortez e a Editora Cortez. Foi realmente mágico.
Parabéns e muito sucesso!
Beijo
Júlia

poesia potiguar disse...

Jú e Edi!!!!

Nada disso teria existido sem vocês, meus queridos! Dizer obrigada infinitamente é muito, muito pouco!

E o Mateus, então? Roubou a cena total, não é? Coisa linda esse menino!

beijos!