segunda-feira, junho 04, 2007

Seringueira I



Seringueira I

A minha infância mora em mim
e também naquela árvore.
Cada galho, cipó e folha
são como extensão do meu corpo.
O espírito que está para além
das minhas cinzas
um dia se deitará sobre ela.
Se integrará em seu tronco
e recenderá seu aroma amadeirado.
É na lembrança dela que subo
quando a vida quer me pôr pra baixo.
Árvore-mãe que me acolhe, abraça, acalenta.
Espaço que nunca é ausência.
Templo que frutifica em mim.


Goimar Dantas
Em 08/07/2006
São Paulo

imagem disponível em:

http://www.casadacultura.org/arte/fot/fotos_Carmen_thiago/26_Seringueira.jpg

4 comentários:

César Quadros disse...

Clap, clap, clap !!!!!

É assim que aplaudo com letras?!!!

Sinta-se aplaudida, adorei essa também.

Inspiradíssima!!!!

Ah adorei o scrap !!!

Bjs César.

J disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Piza disse...

Querida Goimar,
Peço licença de invadi-la e o faço cheia de amor! Tudo tão lindo que vejo em cada poesia obras de arte para serem corriqueiramente apreciadas...
Cheguei aqui num tropeço virtual (procurava coisas sobre seringueira...) e aqui fiquei, até agora...
Não podia ir embora sem lhe agradecer pelos momentos de êxtase literário!
Um grande beijo, de uma nova admiradora que passará aqui sempre após o trabalho para recompensar mais um dia louco nessa nossa São Paulo.
Maria

poesia potiguar disse...

Querida Maria,

que alegria ler suas palavras!! Quero muito agradecer você por tamanha delicadeza. E também por ter dedicado seu tempo para escrever um comentário realmente tão amoroso. É maravilhoso porder tocar o coração das pessoas dessa forma...

Vale cada palavra que já escrevi na vida.

Você será sempre bem-vinda neste espaço.

Um beijo grande!