sexta-feira, fevereiro 27, 2009

A musa do mar

(Para Tailane Morena, que me concedeu a graça de ser sua mãe)




E ao ver a beleza desse teu olhar
O mar se rendeu e se pôs a chorar
Ondas imensas de lágrima e sal
Que ao ver-te sereia,
deitada na areia,
Ao fim te banharam
Num rito vassalo...
Tal qual oferenda
Para Iemanjá.

Goimar Dantas
São Paulo
26-02-09

3 comentários:

Cássia disse...

Nossa Goi, como ela está moça! Uma linda mocinha!

Ligia disse...

Foto e palavras lindas.
Adoro o que você escreve.
beijos

Anônimo disse...

Dia internacional das mulheres! Como dia internacional? A mulher é a dona de todos os dias. A mulher é mãe! Basta isso! Talvez homens não tenham mesmo alcance do que seja ser mãe. A mulher é mãe! E a mãe capta na expressão da filha toda a poesia no seu profundo estado de pureza. A Tailaine está moça, linda e feliz. Ela tem Goimar, mãe tão enamorada que suga a poesia da vida!
Beijos.
Leo Ricino