sexta-feira, setembro 10, 2010

Dúvida poética



A essa altura,
não sei se vou
ou se vôo.

Goimar Dantas
São Paulo,
09/09/2010

5 comentários:

JULI DA MATA disse...

Goimar escrevendo é uma varanda no quarto, uma janela aberta, uma veia latejando. Deixa as palavras á solta, como se elas não tivessem dono, como se não fosse ela a escrevê-las e sim elas a si próprias, livres do patrulhamento.

Cheiro,
saudades de tu, visse?
sucesso.

Maisa disse...

Olá Goimar! Também sou potiguar, estudante de letras, e achei seu blog através de outro blog. Gostei bastante das suas poesias! ;)

poesia potiguar disse...

Oi, Maisa!

que bom você ter gostado das poesias! você é muito bem-vinda aqui! volte sempre!

beijão!

GILBERTO CARDOSO DOS SANTOS disse...

Gostei do poema, Goimar!
O comentário de Juli da Mata também ficou lindo.

Rosa Maria disse...

simplesmente LINDO!