sábado, outubro 25, 2008

Motivos





Escrevo porque tenho fome.

Escrevo porque apeteço.

Escrevo porque me arrisco,

Risco, rabisco e me esqueço.

Escrevo porque é difícil ter quem realmente escute...

Escrevo porque mereço saber bem mais sobre mim.

Escrevo porque sou filha.

Escrevo porque pari.

Escrevo porque me custa pensar em não existir.

Escrevo pra preservar o tempo e as emoções.

Para resgatar histórias.

Unir fios de memórias

e criar tapeçarias,

cores, realces, poesias

sobre os eventos de outrora.


Goimar Dantas
São Paulo
Madrugada de 13-10-08

3 comentários:

deddalus disse...

Belo tudo; mas, "Escrevo porque me arrisco" e sobretudo "Escrevo porque é difícil ter quem realmente escute..." dispensam comentários.

deddalus disse...

Eita, deixei escapar "Escrevo porque mereço saber bem mais sobre mim."

Bom DEMAIS.

poesia potiguar disse...

Obrigada, Dedé!!!

e, sobre o seu primeiro post... não resisto e invoco Santo Fernando Pessoa: "O poeta é um fingidor..." rs!!!