quinta-feira, julho 10, 2008

Mundo encantado

(Cena da Livraria Cultura da Avenida Paulista, completamente lotada, na última quarta-feira, dia 09, feriado estadual. Essa Livraria é meu lugar preferido em São Paulo. Há tempos eu devia um poema para ela...)
A livraria é o universo
É verso
Reverso
Prosa
Rima rica
Frase feita
Didatismo
E abstração
É concreta
Ocupa espaço
Nela viajo
Transpasso
Vejo o mundo
Vou à Lua
Sem tirar os pés do chão
Por entre mil prateleiras
Transito
E sou seduzida
Me entrego
Caio na vida
De saberes
E delícias
Volúvel, eu me ofereço
E eles me viram do avesso
Livros-amantes que são...
E ao penetrar meus sentidos
Em gozo sou fecundada
E engravido de palavras
Idéias, opiniões...
E ainda na Livraria
Vou dando luz às histórias
Ganhando novas memórias
Descobertas
Sensações...
E lá me sinto mais viva
Mais livre
Mais de verdade
Recanto de eternidade
Minha fé
Meu coração...
Meu templo
Minha mesquita
Minha igreja
Sinagoga
Meu terreiro
Minha yoga
Um vício
Uma paixão!
Um casamento feliz
A noiva e os textos em festa
Celebrando
Dando vivas
a mais linda comunhão...
Meu alimento de espírito
Lugar sagrado dos ritos
Onde vivo em oração!
Lá eu volto a ser menina
Brinco sob a luz divina
Que me abençoa
Ilumina
Que me ensina
e me concede
à graça da inspiração...

Goimar Dantas
São Paulo
10-07-08

Um comentário:

César Quadros disse...

Essa foto está perfeita, ampliei aqui no meu computador e estão todos em transe!!! fantástico.

Parabéns pela poesia. Estou esperando a cultura do shoping bourbon, que venha em breve!!!